Lisboa 2020 - Plano Integrado de Aquisição de Equipamentos de Tecnologia Avançada CHS - Fase II

 

FICHA DO PROJETO

 

Designação da operação | Plano integrado de aquisição de equipamentos de tecnologia avançada CHS – Fase II

 

Operação n.º LISBOA-06-4842-FEDER-000029

 

Região de intervenção | Região de Lisboa (NUTSII), Península de Setúbal (NUTSIII)

 

Entidade beneficiária | Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E.

 

Objetivo Principal | Reforçar a rede de infraestruturas sociais e de saúde

 

Data da aprovação | 15-05-2018

Data de início | 19-02-2016

Data de conclusão | 31-10-2018

Custo total elegível | 848.909,84€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 424.454,92€

Apoio financeiro público nacional | 424.454,92€

 

 

Descrição e objetivos

 

Com a implementação desta operação, o Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E. (CHS) pretende dar continuidade à realização de investimentos prioritários através da aquisição de equipamentos de tecnologia avançada essenciais ao funcionamento do CHS, nomeadamente nas áreas da Cardiologia, Oftalmologia e Oncologia. Complementarmente, os investimentos a realizar serão direcionados a outras áreas com impacto significativo no diagnóstico e tratamento da doença oncológica, como sejam a Otorrinolaringologia, a Gastroenterologia, a Estomatologia, a Dermatologia, a Urologia, a Medicina Física e Reabilitação e o Bloco Operatório, que permitam a modernização tecnológica de diagnóstico e terapêutica altamente especializada.

 

 

  • Modernização Tecnológica do Serviço de Cardiologia – Reforçar a introdução de novas tecnologias nos processos de diagnóstico e tratamento, que contribuam para uma maior rapidez e qualidade diagnóstica, garantindo a eficácia e qualidade dos tratamentos realizados aos doentes. Esta modernização tecnológica permitirá ao Serviço de Cardiologia assegurar o lugar de referência que tem tido na área da investigação clínica desenvolvida no CHS. O serviço já realizou, até ao presente, 21 Ensaios Clínicos e 6 Estudos Observacionais com colaboração com o Gabinete de Investigação e Desenvolvimento.

 

  • Modernização Tecnológica do Bloco Operatório – Assegurar o normal funcionamento do Bloco Operatório, através da aquisição de equipamentos tecnologicamente mais avançados e que possibilitem a melhoria dos circuitos e dinâmicas internas ao Serviço, promovam a existência de ganhos de eficiência, um aumento da capacidade de resposta, a diminuição dos riscos associados aos procedimentos cirúrgicos. Parte significativa dos equipamentos a adquirir permitirá a obtenção dos ganhos referidos quer a nível quer dos procedimentos anestésicos, como cirúrgicos nas várias especialidades e, em particular, na área Oncológica.

 

  • Modernização Tecnológica dos Serviços com impacto no diagnóstico e tratamento do doente Oncológico – Reforçar a introdução de novas tecnologias nos processos de diagnóstico e tratamento do doente Oncológica, nas seguintes áreas: Otorrinolaringologia, Gastroenterologia, Estomatologia, Dermatologia, Urologia e Medicina Física e Reabilitação, que contribuam para uma maior rapidez e qualidade diagnóstica, garantindo a eficácia e qualidade dos tratamentos realizados aos doentes Oncológicos.

 

 

FICHA DO PROJETO

 

Designação da operação | Plano integrado de aquisição de equipamentos de tecnologia avançada CHS – Fase II

 

Operação n.º LISBOA-06-4842-FEDER-000029

 

Região de intervenção | Região de Lisboa (NUTSII), Península de Setúbal (NUTSIII)

 

Entidade beneficiária | Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E.

 

Objetivo Principal | Reforçar a rede de infraestruturas sociais e de saúde

 

Data da aprovação | 15-05-2018

Data de início | 19-02-2016

Data de conclusão | 31-10-2018

Custo total elegível | 848.909,84€

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 424.454,92€

Apoio financeiro público nacional | 424.454,92€

 

 

Descrição e objetivos

 

Com a implementação desta operação, o Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E. (CHS) pretende dar continuidade à realização de investimentos prioritários através da aquisição de equipamentos de tecnologia avançada essenciais ao funcionamento do CHS, nomeadamente nas áreas da Cardiologia, Oftalmologia e Oncologia. Complementarmente, os investimentos a realizar serão direcionados a outras áreas com impacto significativo no diagnóstico e tratamento da doença oncológica, como sejam a Otorrinolaringologia, a Gastroenterologia, a Estomatologia, a Dermatologia, a Urologia, a Medicina Física e Reabilitação e o Bloco Operatório, que permitam a modernização tecnológica de diagnóstico e terapêutica altamente especializada.

 

 

  • Modernização Tecnológica do Serviço de Cardiologia – Reforçar a introdução de novas tecnologias nos processos de diagnóstico e tratamento, que contribuam para uma maior rapidez e qualidade diagnóstica, garantindo a eficácia e qualidade dos tratamentos realizados aos doentes. Esta modernização tecnológica permitirá ao Serviço de Cardiologia assegurar o lugar de referência que tem tido na área da investigação clínica desenvolvida no CHS. O serviço já realizou, até ao presente, 21 Ensaios Clínicos e 6 Estudos Observacionais com colaboração com o Gabinete de Investigação e Desenvolvimento.

 

  • Modernização Tecnológica do Bloco Operatório – Assegurar o normal funcionamento do Bloco Operatório, através da aquisição de equipamentos tecnologicamente mais avançados e que possibilitem a melhoria dos circuitos e dinâmicas internas ao Serviço, promovam a existência de ganhos de eficiência, um aumento da capacidade de resposta, a diminuição dos riscos associados aos procedimentos cirúrgicos. Parte significativa dos equipamentos a adquirir permitirá a obtenção dos ganhos referidos quer a nível quer dos procedimentos anestésicos, como cirúrgicos nas várias especialidades e, em particular, na área Oncológica.

 

  • Modernização Tecnológica dos Serviços com impacto no diagnóstico e tratamento do doente Oncológico – Reforçar a introdução de novas tecnologias nos processos de diagnóstico e tratamento do doente Oncológica, nas seguintes áreas: Otorrinolaringologia, Gastroenterologia, Estomatologia, Dermatologia, Urologia e Medicina Física e Reabilitação, que contribuam para uma maior rapidez e qualidade diagnóstica, garantindo a eficácia e qualidade dos tratamentos realizados aos doentes Oncológicos.

 

Equipamentos 2020