Objectivos e Competências

 

 

Missão e Politica

Objectivos e
  Competências

Composição

História


A Comissão de Gestão de Risco (CGR) é uma comissão de apoio técnico, dependendo do Conselho de Administração, coordenada pelo Presidente do CA, que integra o conteúdo funcional das comissões de segurança e higiene no trabalho, conforme disposto na Lei nº35/2004, de 29 de Julho.
À CGR compete apoiar os órgãos de administração em tudo o que diz respeito ao bom desempenho das suas atribuições na matéria, e designadamente em:
• Promover uma abordagem estruturada na gestão do risco no hospital, que resulta em sistemas de trabalho mais seguros, práticas mais seguras, instalações mais seguras e uma maior consciencialização do perigo e responsabilidade
• Promover a elaboração do Plano de Emergência Interno (PEI) e do Plano de Prevenção (PP) programando a actuação de cada hospital do Centro Hospitalar de Setúbal nas situações de maior risco potencial na área do concelho de Setúbal
• Assegurar a articulação e colaboração com o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil
• Manter estreita colaboração e contacto com os centros operacionais de protecção civil nacionais e regionais, com corporações de bombeiros e outros, sempre que necessário
• Organizar acções de prevenção, informação, formação e sensibilização dos profissionais do Centro Hospitalar de Setúbal, de forma a mobilizá-los nas situações de emergência.

ACGR na planificação das suas acções é responsável pela implementação das políticas de Gestão do Risco, Gestão de Incidentes, Gestão de Resíduos, Segurança de Pessoas e Bens, Saúde e Segurança e pela operacionalidade do Plano de Emergência Interno.
Tendo por objectivo uma abordagem global e integrada do risco, o CHS integra um conjunto de órgãos competentes cujas competências a seguir se definem:

Risco Geral
A Comissão de Gestão do Risco (CGR) multiprofissional, (coordenada pelo Presidente do Conselho de Administração) é responsável pela definição das políticas de:
- Gestão do Risco Geral (operacionalizando o Levantamento de Riscos e o Plano de Emergência Interno)
- Gestão de Incidentes (operacionalizando o Relato e Análise de Incidentes)
- Segurança de Pessoas e Bens
- Gestão de Resíduos.

O Serviço de Saúde Ocupacional é responsável pela Política de Saúde e Segurança (incluindo o Levantamento de riscos no âmbito da Saúde Ocupacional).

O Gabinete do Utente analisa as reclamações/sugestões dos doentes e elabora um relatório anual que remete ao Conselho de Administração e envia cópia à CGR de forma a serem analisadas e serem tomadas acções correctivas em relação a queixas dos utentes na área da Gestão do Risco.

Risco Clínico
A Comissão de Administração Clínica (CAC) é responsável pelas estratégias para o Centro Hospitalar referentes à melhoria da Qualidade Clínica e Eficácia Clínica, promovendo a elaboração, aplicação e monitorização de políticas, procedimentos, protocolos terapêuticos ou linhas de orientação gerais nas áreas clínicas, segundo critérios actuais de boa prática e da medicina baseada na evidência em colaboração com grupos de trabalho multidisciplinares por si designados:
• Grupo de Indicadores, Auditoria e Risco Clínicos (GIARC) é responsável pela:
- Gestão do Risco Clínico (incluindo a operacionalização de sistemas de levantamento de riscos clínicos e do relato e análise de incidentes de natureza clínica)
- Elaboração/gestão de indicadores clínicos
- Implementação e gestão de Auditorias Clínicas.
• Grupo de Normas de Orientação Clínica (GNOC) é responsável pela elaboração e
implementação de Normas de Orientação Clínica transversais ao CHS.
• Grupo do Processo Clínico (GPC) é responsável por realizar auditorias regulares ao conteúdo do processo clínico, propor e monitorizar acções correctivas, tendo em vista uma melhoria contínua da qualidade da informação clínica nele contida.
• Grupo de Ressuscitação/Reanimação (GRR) é responsável pela elaboração e implementação da Política de Ressuscitação/Reanimação do CHS.

A Comissão de Controlo de Infecção (CCI) é responsável pela definição e implementação da Política de Controlo de Infecção.
Em cada serviço/unidade funcional existe um interlocutor do risco (Gestor do Risco Local) que se articula com a CGR e com o GIARC.

Estas Comissões/Serviços/Grupos estabelecem vias de comunicação entre si e reportam anualmente ao Conselho de Administração através da elaboração de um Relatório que permita o estabelecimento de estratégias globais para a minimização dos riscos na instituição.